Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasWed, 04 Oct 2023 20:02:43 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.3Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/politicas-publicas-que-estimulem-a-ecoinovacao-no-brasil-podem-contribuir-para-o-crescimento-inedito-na-economia/Tue, 03 Oct 2023 14:20:52 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17339De acordo com dados da Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (CEPAL), adotar uma estratégia nacional de ecoinovação injetaria R$ 85 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Além desse aporte expressivo de capital, a expansão da atividade econômica viria acompanhada de uma aceleração das exportações, adicionando R$ 1,6 bilhões à balança comercial do país, confirmando o aumento da competitividade nacional. Essa nova conjuntura contribuiria também para a criação de 1,3 milhões de postos de trabalho adicionais.

Apoiados pelos dados promissores apontados pela CEPAL para o futuro economia do Brasil, Sebrae, CNI e Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) lançaram, no último dia 28, uma proposta com diretrizes para a criação de uma Estratégia Nacional de Ecoinovação focada na indústria nacional. O relatório indica que, apesar da capacidade de inovação da indústria, a conquista de uma posição de liderança global em iniciativas sustentáveis requer a implementação de políticas públicas.

Para impulsionar a ecoinovação é crucial a alocação de recursos em iniciativas governamentais que revitalizem o setor produtivo e suas interconexões. Isso, por sua vez, tem o potencial de gerar mais empregos, aumentar a renda e contribuir para a expansão da economia brasileira. As orientações propostas se baseiam nas seguintes preposições: responsabilidade pelas mudanças climáticas e custos econômicos do não enfrentamento da emergência climática; as novas políticas de desenvolvimento que impulsionam a competitividade verde; a aceleração da corrida tecnológica; as vantagens do Brasil em relação ao restante do mundo, como a biodiversidade, no cenário da ecoinovação; e o desempenho de uma série de empresas brasileiras no tema da ecoinovação.

Nesse contexto de possibilidades, o diretor técnico do Sebrae, Bruno Quick, ressaltou em seu discurso de encerramento do 10º Congresso Internacional de Inovação da Indústria, que uma das principais missões da instituição é estimular os donos de pequenos negócios do país a investirem em ecoinovação como diferencial competitivo.

Saio daqui convencido que, não só é possível levar a ecoinovação para todo setor produtivo, como acredito que estamos caminhando na direção correta.
Bruno Quick, diretor-técnico do Sebrae Nacional.

Congresso de Inovação

O Congresso Internacional de Inovação da Indústria é uma iniciativa do Sebrae e CNI que chegou, em 2023, à sua 10ª edição. Este ano, pela primeira vez, o evento ganhou projeção global. Além dos painéis, que tiveram a participação de 42 palestrantes brasileiros, o evento ainda contou com 22 especialistas internacionais.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/ecoinovacao-pode-contribuir-para-o-crescimento-inedito-na-economia-brasileira-aponta-estudo/Mon, 02 Oct 2023 13:32:36 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17268De acordo com dados da Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (CEPAL), adotar uma estratégia nacional de ecoinovação injetaria R$ 85 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Além desse aporte expressivo de capital, a expansão da atividade econômica viria acompanhada de uma aceleração das exportações, adicionando R$ 1,6 bilhão à balança comercial do país, confirmando o aumento da competitividade nacional. Essa nova conjuntura contribuiria também para a criação de 1,3 milhão de postos de trabalho adicionais.

Para o diretor do Sebrae, a ecoinovação é um diferencial competitivo. Crédito: Murilo Moser | Sebrae.

Nesse contexto, o diretor-técnico do Sebrae, Bruno Quick, ressaltou, em seu discurso de encerramento do 10º Congresso Internacional de Inovação da Indústria, que uma das principais missões da instituição é estimular os donos de pequenos negócios do país a investirem em ecoinovação como diferencial competitivo.

Saio daqui convencido que, não só é possível levar a ecoinovação para todo setor produtivo, como acredito que estamos caminhando na direção correta.
Bruno Quick, diretor-técnico do Sebrae.

Sebrae, CNI e a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) lançaram no último dia 28 uma proposta com diretrizes para a criação de uma Estratégia Nacional de Ecoinovação focada na indústria nacional. O relatório indica que, apesar da capacidade de inovação da indústria, a conquista de uma posição de liderança global em iniciativas sustentáveis requer a implementação de políticas públicas.

Para impulsionar a ecoinovação, segundo o documento, é crucial a alocação de recursos em iniciativas governamentais que revitalizem o setor produtivo e suas interconexões. Isso, por sua vez, tem o potencial de gerar mais empregos, aumentar a renda e contribuir para a expansão da economia brasileira. As orientações propostas se baseiam nas seguintes preposições: responsabilidade pelas mudanças climáticas e custos econômicos do não enfrentamento da emergência climática; as novas políticas de desenvolvimento que impulsionam a competitividade verde; a aceleração da corrida tecnológica; as vantagens do Brasil em relação ao restante do mundo, como a biodiversidade, no cenário da ecoinovação; e o desempenho de uma série de empresas brasileiras no tema da ecoinovação.

Congresso de Inovação

O Congresso Internacional de Inovação da Indústria, realizado no fim de setembro, é uma iniciativa do Sebrae e CNI que chegou, em 2023, à sua 10ª edição. Este ano, pela primeira vez, o evento ganhou projeção global. Além dos painéis, que tiveram a participação de 42 palestrantes brasileiros, o evento ainda contou com 22 especialistas internacionais.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/produtores-de-cafe-reconhecidos-como-ig-discutem-estrategias-para-expansao-do-modelo-no-pais/Thu, 28 Sep 2023 23:24:33 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17183O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo. Segundo dados do governo federal, somente no ano passado, foram exportadas 2,2 milhões de toneladas do produto para 145 países, movimentando cerca de US$ 9,2 bilhões. Apesar do alto valor registrado, esse resultado está abaixo da real capacidade econômica que o café brasileiro pode oferecer. Como uma grande oportunidade para aumentar a renda dos produtores, em especial nas pequenas propriedades rurais, o Sebrae organizou um encontro com as principais lideranças do setor para discutir estratégias de como ampliar a implementação do sistema de Indicação Geográfica, que pode trazer mais valor agregado aos cafeicultores.

O encontro promovido pelo Sebrae aconteceu dentro do 10º Congresso Internacional de Inovação da Indústria, em São Paulo, e marcou o segundo e último dia do evento. Além da participação em painéis e da exibição decases de ecoinovação, a equipe técnica do Sebrae liderou discussões com parceiros e empresas sobre inovação como instrumento de aumento de produtividade.

Hulda Giesbrecht e Bruno Quick. Foto: Augusto Monteiro/ Sebrae,

A gente acredita que os negócios têm que ter valor. Por isso, nossa agenda aqui tem a ver com a produção de inovação. Se não tiver produtividade, diferenciação e valor, o pequeno negócio enfrentará muitas dificuldades.
Bruno Quick, diretor técnico do Sebrae.

Competitividade no mercado de café

Para a coordenadora de Negócios de Base Tecnológica e Propriedade Intelectual do Sebrae, Hulda Giesbrecht, um pacto em torno da importância das IGs no mercado de café é fundamental para elevar a competitividade e até o conhecimento a respeito da extensa variedade do café brasileiro no mundo. “Por isso é importante a implementação do sistema e a união dos produtores para que possamos mostrar aos compradores esse café diverso, com qualidade e origem do Brasil”, destaca.

A Indicação Geográfica (IG) é uma espécie de “etiqueta de origem” que garante que alguns produtos, como o café, por exemplo, são produzidos em uma região específica e possuem qualidades e características únicas associadas a essa área, como tradições do cultivo, clima, solo etc. Isso ajuda a destacar esses produtos, enquanto promove o desenvolvimento econômico da região e oferece aos consumidores a confiança de que estão adquirindo produtos autênticos e de alta qualidade ligados àquela localidade.

O sistema chega para operacionalizar, de forma conjunta, todos os critérios que definem as características do café de cada região. O produtor, pelo próprio celular, pode inserir as características e informações de seu café, como área plantada, as práticas de plantio, safra, colheita, entre outros aspectos. A ferramenta possibilita que todos os agricultores façam isso de forma padronizada. Essa metodologia permitirá, entre vários ganhos de qualidade, formalizar ainda mais o setor, obtendo dados importantes sobre a produção em uma escala nacional.

Esse conjunto de dados pode ser uma vitrine para os compradores nacionais e internacionais, facilitando a comercialização.
Hulda Giesbrecht, coordenadora de Negócios de Base Tecnológica e Propriedade Intelectual do Sebrae.

A assessora técnica da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) Marina Zimmermann destacou que, durante a reunião, foram discutidas estratégias de fortalecimento das IGs de cafés brasileiros em nível nacional e de marketing internacional. “O fortalecimento da origem dos cafés é condição premente para perpetuação da marca de origem do café brasileiro”, afirma.

Atualmente, existem 15 regiões produtoras de café registradas com Indicação Geográfica, sendo que 14 já fazem parte do sistema. A região do Cerrado Mineiro foi a primeira do Brasil a solicitar e obter a certificação, em 2005, tornando-se uma referência. O Café da Canastra foi a mais recente (reconhecida na semana passada) e, por isso, ainda não ingressou no sistema. Há ainda outras 12 localidades que estão no processo de registro. Mas o potencial brasileiro como produtor de café é significativo, com potencial para chegar a um total de 50 regiões.

Um desses produtores é Juan Travain, que também é presidente da Associação dos Cafeicultores da Região Matas de Rondônia. Há dois anos, eles conquistaram o selo de Indicação Geográfica. Presentes em 15 municípios do estado e com mais de 10,4 mil produtores associados, eles representam 90% da cafeicultura da Amazônia. Travain, que também esteve no encontro, reforça a importância do novo sistema de IG como um diferencial para cafeicultura do Brasil em resposta à visão mundial. “Estamos trabalhando em prol da ferramenta e acreditamos que teremos um crescimento e respeito muito rápido da cadeia, pois são pessoas muito sérias envolvidas e isso traz confiabilidade”, revelou.

Cooperação nacional e internacional pela inovação

Comitiva do Sebrae se encontra com a embaixadora da Espanha, Mar Fernández-Palácios. Crédito: Murilo Moser | Sebrae.

Durante todo o Congresso Internacional de Inovação da Indústria, a equipe técnica do Sebrae Nacional discutiu projetos e estratégias de apoio à inovação entre os pequenos negócios com parceiros nacionais e internacionais. Em encontro com a embaixadora da Espanha, Mar Fernández-Palácios, o diretor-técnico do Sebrae, Bruno Quick, explicou os esforços da instituição para desenvolver modelos de negócios sustentáveis e de alto valor agregado. “O Sebrae atua para induzir políticas públicas, superar falhas de mercado, conectar oportunidades e dores e ajudar a revelar uma economia potencial”, explicou, ao apresentar programas como o Inova Amazônia e o Catalisa ICT.

O desafio da sustentabilidade também influencia a prática das grandes empresas. A diretora de Administração e Finanças do Sebrae, Margarete Coelho, explicou à delegação espanhola que o Sebrae está empenhado em internalizar e capilarizar as práticas ESG. Participaram, ainda, o presidente da Câmara Espanhola, Marcos Madureira, o cônsul da Espanha em SP, Pablo Montesino, além das equipes técnicas do Sebrae e da representação espanhola no Brasil.

O debate sobre cooperação pela inovação também contou com representantes do poder público, da iniciativa privada e da academia, que se reuniram com a equipe do Sebrae, liderada pelo diretor técnico do Sebrae, Bruno Quick. Representantes do BNDES, CNPq, MCTI, Anpei, Finep, Embrapii, Anprotec e ABGI apontaram caminhos para o desenvolvimento econômico por meio da inovação.

“Com a atuação cada vez mais alinhada e consistente de instituições de fomento à pesquisa, financiadores, universidades, governos e o Sebrae, nós podemos elevar o Brasil a um outro patamar, com negócios inovadores e ecossistemas de inovação bem estruturados e prósperos”, afirmou Quick.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/pequenas-empresas-tem-papel-chave-para-sustentabilidade/Thu, 28 Sep 2023 22:10:24 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17172No cenário atual, onde a busca por um futuro sustentável tornou-se imperativa, o Sebrae se afirma como um pilar essencial nessa jornada, impulsionando a inovação e promovendo ações na busca pelo equilíbrio entre desenvolvimento e cuidado com o planeta. Durante o 10º Congresso Internacional de Inovação da Indústria, a instituição ressaltou a importância das micro e pequenas empresas na construção de uma economia ambientalmente responsável e inclusiva.

Para o Sebrae, não se pode falar de sustentabilidade, sem falar das MPE. Representando 99% dos negócios brasileiros, as pequenas empresas são a espinha dorsal da economia e, portanto, merecem um olhar atento e dedicado.

Não há uma grande empresa que não tenha na sua cadeia produtiva, pelo menos, dezenas de pequenos prestadores de serviços, pequenas empresas e pequenos negócios.
Margarete Coelho, diretora de Administração e Finanças do Sebrae.

O Sebrae compreende profundamente a interconexão entre as pequenas e grandes empresas, reconhecendo que a sustentabilidade não pode ser alcançada sem a participação ativa e engajada de ambas. Mas a chave para a efetividade de um futuro mais sustentável na economia, de acordo com a instituição, está nas mãos dos pequenos.

Crédito: Augusto Monteiro/Sebrae.

Segundo a diretora, qualquer estratégia nessa direção deve priorizar micro e pequenas empresas. “Eles estão na base da formação da economia, produzindo em pequena escala, portanto têm uma possibilidade maior de aderência”, reflete. “O Sebrae age como uma ponte crucial nesse ecossistema, fomentando a inovação sustentável em toda a cadeia produtiva”, acrescenta Margarete.

Além de seu papel essencial na promoção da sustentabilidade em diversos setores, o Sebrae também está fortemente envolvido no agronegócio, um pilar fundamental da economia brasileira. A diretora do Sebrae ressaltou a importância de estender o compromisso da instituição às pequenas propriedades rurais à agricultura familiar, garantindo que eles tenham acesso à tecnologia e adotem práticas sustentáveis. Com um grande centro de sustentabilidade no Mato Grosso, um estado de destaque no agronegócio, o Sebrae não apenas oferece conhecimento e suporte aos empreendedores rurais, mas também desempenha um papel crucial na construção de um agronegócio mais sustentável e responsável, contribuindo assim para a construção de uma alternativa de futuro para o Brasil.

Plantando a semente do futuro

Questionada sobre como imagina a atuação do Sebrae no futuro, a visão de Margarete é inspiradora, buscando uma instituição inclusiva, diversificada e inovadora. Essa visão engloba políticas de ESG sólidas, qualidade de gastos, cuidado com os colaboradores e a criação de uma cultura de sustentabilidade nas pequenas e microempresas. “O Sebrae que nós queremos é inclusivo, diverso e inovador”, projeta.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/bioeconomia-e-o-caminho-para-o-futuro-da-inovacao-e-para-a-consolidacao-de-um-mundo-sustentavel/Wed, 27 Sep 2023 23:16:29 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17154A importância da bioeconomia como um ativo para o desenvolvimento do país foi o tema central, na tarde de quarta-feira (27), durante os debates do 10º Congresso Internacional de Inovação da Indústria, que acontece em São Paulo. Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a bioeconomia pode ser a chave para que o mundo encontre soluções sustentáveis que abranjam informações, produtos, processos e serviços em todos os setores da economia, levando o planeta a uma situação de maior equilíbrio, responsabilidade ambiental e inclusão social.

O painel “Bioeconomia e ativos do Brasil para promover a ecoinovação” reuniu especialistas, empreendedores e líderes de diversos setores, todos unidos em torno de um propósito comum: transformar a bioeconomia em uma força motriz para a sustentabilidade e o crescimento econômico.

O diretor-técnico do Sebrae Nacional, Bruno Quick, participou do encontro, quando compartilhou sua visão e as estratégias da instituição para promover a inovação baseada na perspectiva de um país mais sustentável. Segundo Bruno, o Sebrae está comprometido com esse desafio.

Podemos contribuir muito, graças à nossa capilaridade e por uma especialidade crescente que a gente está ganhando, que é sermos um grande aglutinador de instituições.
Bruno Quick, diretor-técnico do Sebrae Nacional.

Segundo o diretor, a instituição pode atuar nos mais diversos territórios e biomas e lá discutir quais são as vocações existentes, quem são as entidades presentes, dialogar com as comunidades e ouvir suas necessidades.

O diretor-técnico do Sebrae Nacional, Bruno Quick. Crédito: Augusto Monteiro/ Sebrae.

Bruno Quick destacou a demanda crescente por ecoinovação em todos os setores econômicos, desde as empresas de base tradicional até as empresas inovadoras. “Os pequenos negócios estão enfrentando pressões para se adaptarem rapidamente às mudanças em curso no planeta. Elas estão sendo demandadas cada vez mais por inovação, porque o que está acontecendo hoje no planeta pede respostas objetivas e rápidas”, enfatizou.

Segundo o diretor do Sebrae, a instituição está desempenhando um papel fundamental na promoção da bioeconomia no Brasil. “A organização agora orienta suas ações com base nos seis biomas terrestres do país e na Amazônia Azul, reconhecendo a importância estratégica dessas áreas para o desenvolvimento sustentável. No entanto, os desafios são consideráveis”, analisou Quick.

A Amazônia, por exemplo, abriga 25 milhões de brasileiros e brasileiras, tornando necessária a busca por um equilíbrio entre ações específicas e escaláveis. Além disso, é crucial desenvolver um novo modelo de desenvolvimento para a região, que difere do modelo de concentração tradicionalmente utilizado em outras áreas do país.

O Sebrae acredita que a chave para o sucesso reside na colaboração e na construção de redes. A organização está trabalhando ativamente para identificar vocações locais, estabelecer parcerias e trazer inovação para territórios onde é necessária. Eles estão unindo recursos financeiros, tecnológicos e científicos para resolver problemas específicos, enquanto mantêm um olhar atento às particularidades de cada região.
Bruno Quick, diretor-técnico do Sebrae.

Em sua mensagem final, Bruno Quick foi enfático sobre a necessidade de união de todas as esferas da economia: “Dá para fazer. A gente só tem que nos organizar e seguir juntos. Seremos capazes de chegar lá juntos”, concluiu. O Sebrae está comprometido em liderar essa transformação, aproveitando a bioeconomia como uma ferramenta poderosa para promover a ecoinovação, a sustentabilidade e o crescimento econômico do país.

Programação

Além dos painéis, que terão a participação de 22 palestrantes internacionais e 42 brasileiros, o Congresso com uma ampla área onde estão sendo expostas tecnologias e inovações das empresas patrocinadoras do evento. O congresso acontece até amanhã (28), na São Paulo Expo, em São Paulo (SP). Confira aqui tudo que ainda vai acontecer.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/startup-que-produz-argamassa-sustentavel-buscara-clientes-internacionais-em-congresso-de-inovacao/Wed, 27 Sep 2023 14:03:44 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17111Trazer mais sustentabilidade para a construção civil. Esse é o negócio da Mazodan Laboratório e Produtos Científicos, de Macapá (AP), que utiliza sedimentos do rio Amazonas e rejeitos de mineração na composição de argamassa. A iniciativa não causa assoreamento nem a degradação ambiental. A empresa participa do Programa Inova Amazônia, do Sebrae, e que vai estar no Congresso Internacional de Inovação da Indústria, em São Paulo, a partir desta quarta-feira (27). Neste ano, o evento será sobre inovação sustentável.

O sócio da Mazodan, Michael Carvalho, ressalta que os produtos ajudam a resolver o problema de destinação dos rejeitos da mineração, abrindo uma nova cadeia produtiva dentro da construção com materiais que até então não tinham uso. “Defendemos o uso dos minerais dos rios através de um modelo Manejo Sustentável, onde o próprio ribeirinho, indígena, quilombola, ou outras pessoas em estado de vulnerabilidade, podem coletar esse material num modelo extrativista”, explica. “Temos um povo que protege esse bioma e, se dermos condição a eles, com certeza, a natureza estará protegida”, completa.

Sobre a participação no estande do Sebrae no Congresso de Internacional de Inovação da Indústria, Michael ressalta que o evento será uma vitrine para mostrar o potencial da Amazônia. “Com a nossa startup, mostraremos como estamos unindo desenvolvimento social, criação de riqueza e distribuição de renda. São matérias-primas locais que podem se transformar em produtos de alta qualidade em um mercado pouco discutido”, disse Michael.

Dois produtos já foram desenvolvidos pela Mazodan: uma argamassa colante (três quilos capazes de substituir 60 quilos de argamassa convencional) e a massa texturizada de parede que une diversos modelos de aplicação e acabamento (produzida totalmente com rejeitos minerais e sedimentos do Rio Amazonas e que está sendo preparada para o mercado internacional). O empresário ressalta que por ser umastartup de laboratório e inovação a produção ainda é em pequena escala, mas que pretende investir no projeto. “Acredito que agora é só uma questão de tempo”, planeja.

Parceria com o Sebrae

A Mazodan é uma das empresas que participam do Programa Inova Amazônia do Sebrae, uma estratégia focada em fomentar, apoiar e desenvolver pequenos negócios, startups, empreendimentos e ideias inovadoras alinhadas à bioeconomia, que tenham como premissa a atuação direta ou indireta para preservação ou uso sustentável dos recursos da biodiversidade do bioma. No total, já foram investido R$ 23 milhões em ações de aceleração, bolsas, eventos, Sebraetec e missões internacionais (Alemanha e Portugal).

Há 15 anos, Michael tem relação com o Sebrae. Tudo começou quando era cabeleireiro e abriu o primeiro negócio. “Busquei o Sebrae para ter treinamento e entender como tocar um empreendimento”, lembra. “Participei do Projeto Beleza Empreendedora, que qualificava profissionais da estética para administrar seus negócios, fiz o Empretec e outros cursos na área”, completa.

Michael Carvalho agora é engenheiro de produção e comemora o retorno ao Sebrae, dessa vez com a Mazodan.

Eram mais de 400 projetos inscritos e ficamos entre os 30 selecionados. A startup passou pelas capacitações, mentorias e aceleração. Com a bolsa que o Sebrae disponibilizou, investimos no prédio onde é a sede da empresa. Hoje temos nosso espaço próprio e com liberdade de fazer todo desenvolvimento do nosso projeto”, destaca. “Se não fosse o Sebrae acredito que esse sonho continuaria sendo apenas um sonho. O Sebrae é um instrumento usado para transformar a vida das pessoas.
Michael Carvalho, sócio da Mazodan.

A analista de Inovação do Sebrae Adriana Dantas aponta que as empresas escolhidas para participar do Congresso Internacional de Inovação Industrial são exemplos de empreendedorismo ecoinovador com competitividade e sustentabilidade. “A importância dessas empresas no estande Sebrae é mostrar, na prática, um novo olhar de inovação e sustentabilidade para as indústrias. Trazendo mais democratização, diversidade e inclusão para o ESG com programas inovadores disruptivos tanto geográfica quanto tecnologicamente”, comenta.

Quer participar do Inova Amazônia?

As inscrições para o edital que vai selecionar projetos de inovação para o novo ciclo do programa Inova Amazônia – Módulo Tração estão abertas. Podem participar propostas com potencial de inovação que incorporem novas tecnologias aos setores relacionados à bioeconomia nos nove estados da Amazônia Legal: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Os interessados terão até o dia 7 de novembro para submeter suas propostas inovadoras.

Serviço

A 10ª edição do Congresso Internacional de Inovação da Indústria, o mais importante evento do setor na América Latina, acontece nesta quarta (27) e quinta-feira (28), no São Paulo Expo, em São Paulo. O evento é promovido pelo Sebrae e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e é idealizado pela Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI). A participação poderá ser presencial ou virtual.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/sebrae-e-embrapii-garantem-r-116-milhoes-para-pequenas-empresas-e-startups-desenvolverem-projetos-de-inovacao/Wed, 27 Sep 2023 11:00:55 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17093O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e a Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) firmaram parceria que vai garantir R$ 116 milhões para que startups, micro e pequenas empresas tirem do papel o desenvolvimento de projetos de inovação industrial. O anúncio acontece durante o 10º Congresso Internacional de Inovação da Indústria, nesta quinta (27) e sexta-feira (28), no São Paulo Expo.

Este é o quarto contrato celebrado entre as duas instituições, com valor recorde de contratação desde o início da parceria, em 2017. A previsão é de que, no total, sejam investidos R$ 390 milhões, com os aportes das Unidades Embrapii e das empresas. Os recursos empregados asseguram um ambiente favorável ao desenvolvimento tecnológico e à maior competitividade das empresas de pequeno porte. O acordo prevê ainda a intensificação da divulgação e ampliação dos contratos firmados com empresas das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O bom momento da economia, aliado a uma série de mudanças globais, como a liderança do presidente Lula no G20 e do Mercosul, exige um país ainda mais comprometido com a energia limpa, com a inovação e os avanços proporcionados pela pesquisa. Para que o mundo consiga alcançar a economia verde, os pequenos negócios precisam ser atendidos em suas necessidades de tecnologia e recursos. A parceria com a Embrapii vai permitir que os pequenos negócios avancem neste desafio. Não podemos esquecer que a inovação também é para os pequenos negócios.Décio Lima, presidente do Sebrae.

O presidente da Embrapii, Chico Saboya, ressalta que a parceria reforça a crença entre as entidades – Embrapii e Sebrae – no potencial empreendedor brasileiro. “Queremos promover o desenvolvimento tecnológico por todas as regiões do país e dividir o risco da inovação com as pequenas empresas. A parceria com o Sebrae, aqui renovada, dotará a Embrapii de mais recursos para cumprir sua missão de estímulo à competitividade e ao crescimento das indústrias de pequeno porte em todo o território nacional”, destaca Saboya.

A execução do contrato tem início em janeiro de 2024, com duração até janeiro de 2027. Estima-se que o novo acordo viabilize o desenvolvimento de 700 projetos de inovação industrial e o atendimento a cerca de 800 empresas em todo o Brasil. Os números superam os resultados dos três contratos anteriores. Os recursos aplicados pelo Sebrae nos contratos assinados nos anos de 2017, 2019 e 2021 foram da ordem de R$ 59,8 milhões, com investimentos totais da parceria chegando a R$ 271,5 milhões.

  • Contratos 2017, 2019 e 2021
  • Recursos do Sebrae: R$ 59,8 milhões
  • Recursos totais: R$ 271,5 milhões
  • Empresas apoiadas: 511
  • Projetos desenvolvidos: 393

*Contrato 2023 – firmado agora

Recursos do Sebrae: R$ 116 milhões

Recursos totais: R$ 390 milhões

Empresas apoiadas: 800

Projetos desenvolvidos: 700

*números estimados

Tratamento diferenciado

Os recursos serão utilizados no modelo de apoio Lab2Mkt da Embrapii, voltado para micro e pequenos negócios e startups. Nele, a organização garante o aporte de até 50% do valor do projeto em recursos não reembolsáveis. O restante é coberto pela contrapartida da empresa e da Unidade Embrapii.

O diferencial desta parceria é que o Sebrae também investe recursos financeiros, que cobrem até 70% do valor da contrapartida da empresa. Isso diminui o valor do investimento de que ela precisaria dispor e os riscos da inovação. Considerado o valor global do projeto, os recursos do Sebrae, Embrapii e Unidade Embrapii podem chegar a 90% do total. Neste caso, a empresa ficaria responsável por apenas cerca de 10% do valor do projeto.

Como principais pré-requisitos para receber o apoio, as empresas devem ter CNAE Industrial ou TIC e faturamento abaixo de R$ 4,8 milhões no ano anterior. Além disso, devem apresentar projetos com escala de maturidade tecnológica de 3 a 9. O apoio da Embrapii é feito em todo o ciclo de desenvolvimento tecnológico, desde a pesquisa básica até o produto final, diminuindo, assim, o risco das empresas no investimento em inovação.

Modalidades

Desenvolvimento Tecnológico: projetos de inovação de apenas uma pequena empresa. O valor aportado pelo Sebrae pode chegar a R$150 mil;

Encadeamento Tecnológico: projetos de inovação de um pequeno negócio em parceria com uma média ou grande empresa. O valor aportado pelo Sebrae pode chegar a R$ 200 mil; e

Aglomeração Tecnológica: projetos de inovação desenvolvidos em parceria com pequenos negócios com ou sem a presença de médias ou grandes empresas e/ou fundos de investimento. O valor aportado pelo Sebrae pode chegar a R$ 300 mil.

Rede de Inovação

Por meio da parceria com o Sebrae, a Embrapii oferece às empresas de pequeno porte, e startups, acesso à infraestrutura e a conhecimentos científicos e tecnológicos das Unidades Embrapii. Trata-se de uma rede de 96 centros de pesquisa de excelência credenciados em todo o país para desenvolver os projetos de pesquisa apoiados pela instituição. Juntos, eles reúnem uma rede de aproximadamente 4 mil pesquisadores.

Para obter os recursos, as empresas devem apresentar seus projetos às Unidades Embrapii, que serão responsáveis pela aprovação do projeto e pelo repasse dos recursos. Esses centros são compostos por especialistas que desenvolvem soluções de acordo com as necessidades.

Sobre a Embrapii

A Embrapii é uma organização social que atua em cooperação com instituições de pesquisa, públicas ou privadas, para atender ao setor empresarial, com o objetivo de fomentar a inovação na indústria. Para isso, conecta pesquisa e empresas, e divide riscos, ao aportar recursos não reembolsáveis em projetos que levem à introdução de novos produtos e processos no mercado. Para ter acesso ao modelo, a empresa deve apresentar seu desafio tecnológico à Unidade com a competência técnica que se enquadra às necessidades de seu projeto. A Embrapii possui contrato de gestão com o Governo Federal, por meio dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, da Educação, da Saúde e do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

Sobre o Sebrae

Ao fomentar o empreendedorismo e apoiar o crescimento das micro e pequenas empresas, que são as grandes geradoras de emprego e renda do país, o Sebrae proporciona a inclusão econômica e social de milhões de brasileiros. A instituição investe em ações e programas de apoio aos pequenos negócios, incluindo os microempreendedores, com foco na formalização, educação empreendedora, inovação, crédito e sustentabilidade. Por meio de informações relevantes sobre mercado, tendências e regulamentações, auxilia a tomada de decisão de empreendedores de diversos segmentos. A partir de cursos, consultorias e capacitações, promove a competitividade, estimula a digitalização e a inovação nos pequenos negócios. O Sebrae também atua de forma articulada junto ao Congresso Nacional e aos demais poderes para viabilizar a melhoria do ambiente legal e de negócios, entre outras parcerias de impacto com instituições públicas e privadas.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/conheca-os-vencedores-do-premio-nacional-de-inovacao-2023/Wed, 27 Sep 2023 02:04:04 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17079Os vencedores da 8ª edição do Prêmio Nacional de Inovação (PNI) foram anunciados na noite desta terça-feira (26) pelo Sebrae e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A cerimônia de premiação reuniu os 56 finalistas no São Paulo Expo, na capital paulista. Entre eles, estão 10 pequenos negócios representantes de todas as cinco regiões do país, reconhecidos pelas melhores práticas em inovação nos setores do comércio, indústria e serviço.

Ao todo, a iniciativa avaliou a capacidade de inovação de 3.005 mil projetos inscritos de todos os estados brasileiros, número considerado um recorde desde 2017. Além do reconhecimento como referência de inovação no mercado, os vencedores do Prêmio receberão uma imersão nacional em ecossistema de inovação, um curso de educação executiva do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) e um curso em Saúde e Segurança no Trabalho do Serviço Social da Indústria (SESI).

O presidente do Sebrae, Décio Lima, durante a premiação. Foto: Iano Andrade / CNI

“Nós não estamos aqui só premiando, estamos construindo aquilo que não tem mais volta, que é o mundo da inovação e da inteligência artificial. Nós sabemos do processo revolucionário que a humanidade vive, que a economia vive e que o sistema global vive. Este é um processo histórico, marcante, que modifica a economia do mundo e do nosso país”, disse o presidente do Sebrae, Décio Lima.

A inovação traz mais qualidade de vida para todos. Mas nós não podemos achar, de forma nenhuma, que vamos manter o equilíbrio do sistema global sem que a gente mantenha, também, o equilíbrio da vida e da renda do nosso povo. Este é um grande desafio para o Brasil, mas um desafio que nos coloca no campo do otimismo por todo o cenário que estamos presenciando neste momento.
Décio Lima, presidente do Sebrae Nacional.

Rafael Lucchesi, diretor de Educação e Tecnologia da CNI, fala na Abertura Prêmio Nacional de Inovação. Iano Andrade / CNI

O diretor de Educação e Tecnologia da CNI, Rafael Lucchesi, alertou que a inovação se tornou um propósito e um valor que permeia boa parte dos negócios, além de representar um compromisso com a criação de um futuro melhor. “O trabalho dos finalistas mostra que devemos traçar o caminho para o futuro com investimentos que fomentem a pesquisa, a ciência e a inovação. Só assim poderemos acompanhar e dar respostas adequadas às mudanças tecnológicas que estão transformando os modelos de produção e de consumo em todo o mundo”, afirmou.

Luciana Santos, ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação. Foto: Iano Andrade / CNI.

A ministra de Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, destacou a importância da inovação para toda a economia. “Hoje estamos aqui para celebrar as soluções inovadoras desenvolvidas em diversas áreas. Mas todas com a perspectiva de elevar a produtividade da indústria brasileira e a competitividade da nossa economia. Desde que assumimos, iniciamos esforços com a perspectiva da reindustalização do Brasil. E a inovação é o elemento central da nova política industrial que estamos implementando”, assegurou.

Osvencedores

A grande vencedora da noite entre os pequenos negócios foi a Nanoscoping, de Santa Catarina. A empresa ganhou nas categorias Inovação em Produto e Destaque em Saúde e Segurança do Trabalho (SST).

A Nanoscoping (SC) foi a grande vencedora da noite. Foto: Iano Andrade / CNI.

Na categoria Gestão da Inovação, outro pequeno negócio vencedor foi a empresa Brintell, do Distrito Federal, que no ano passado também já havia sido finalista, mas que não tinha levado o prêmio. Na categoria Inovação em Processo, a vencedora foi a empresa Deep, de São Paulo. Pela inovação para sustentabilidade, outra categoria do PNI, a empresa vencedora foi a Solos, da Bahia.

Na edição deste ano, a novidade é a categoria denominada “Pesquisador Inovador”, voltada a reconhecer profissionais, homens e mulheres, que contribuem de forma muitas vezes decisiva para os processos inovativos nas empresas. A pesquisadora Letícia Mazzarino, da Nanoscoping, de Santa Catarina, levou o prêmio para casa.

Os ecossistemas de inovação que mais implementaram ações, iniciativas e redes de relacionamento que evidenciem seu fortalecimento nos últimos dois anos também foram reconhecidos no PNI. Nesse caso, são três vencedores nas modalidades pequeno, médio e grande portes, avaliadas de acordo com critérios definidos no regulamento.

Na modalidade pequeno porte, o ganhador foi o ecossistema de inovação Pro_Move, do Rio Grande do Sul. Já o Ecossistema de Empreendedorismo e Inovação Itajubá Hardtech, de Minas Gerais, foi o vencedor na modalidade de médio porte. Por fim, o Ecossistema de Inovação de Florianópolis, de Santa Catarina, consagrou-se como o vencedor na modalidade de grande porte.

Conheça os demais ganhadores:

Média Empresa

  • Categoria Gestão da Inovação: Akaer (SP).
  • Categoria Inovação de Produto: Tele (MG).
  • Categoria Inovação em Processo: Paranoá (SP).
  • Categoria Inovação para Sustentabilidade: Christal (SC).
  • Categoria Destaque SST : BMD BMD Têxteis (BA).


Grande empresa

  • Categoria Gestão da Inovação: Embraer (SP).
  • Categoria Inovação de Produto: Enel (SP).
  • Categoria Inovação em Processo: Suzano Papel e Celulose (BA).
  • Categoria Inovação para Sustentabilidade: Natura (SP).
  • Categoria Destaque em SST: IBM Brasil (SP).

-

Pesquisador Inovador

  • Médias Empresas: Pascoal Pagliuso (SP), da empresa Akaer (SP).
  • Grandes Empresas: Gustavo Tonoli (MG), da empresa Klabin (MG)

Sobre o Prêmio Nacional de Inovação

Consolidado como a principal iniciativa de reconhecimento e estímulo à prática de inovação no país, o PNI busca contribuir no processo de aprendizado e possibilitar troca de experiências, auxiliando na identificação de seus pontos fortes e oportunidades de melhorias em inovação e gestão da inovação.

O prêmio é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação, que contribui para a construção de um ecossistema de inovação sólido, em prol do aumento da produtividade, da competitividade da economia nacional e do bem-estar dos brasileiros.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/ciclo-sustentavel-residuos-agricolas-viram-embalagens-biodegradaveis-para-a-industria/Tue, 26 Sep 2023 21:16:32 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17061Cada brasileiro gerou cerca de 64 quilos de plástico no ano passado, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). O volume impressionante foi o motor da inovação para a pesquisadora Patrícia Ponce, que criou a startupdaNatureza e as soluções sustentáveis para embalagens que ela apresentará aos participantes do Congresso Internacional de Inovação da Indústria, em São Paulo, cujo tema será a ecoinovação, dias 27 e 28 de setembro.

A pesquisadora investiu horas de estudo no reaproveitamento de resíduos agrícolas para a fabricação de embalagens e utensílios 100% biodegradáveis e compostáveis. O resultado são produtos que já estão no mercado como kits de plantio que incluem vasos biodegradáveis e caixas para cosméticos sólidos.

Após o descarte, essas embalagens se degradam em até 90 dias, transformando-se em água, gás carbônico e fertilizante para serem utilizados nas próximas plantações de arroz, café, entre outros, fechando assim um ciclo de sustentabilidade.
Patrícia Ponce, da startup daNatureza.

Há três anos, cascas de café, amendoim, cacau, assim como cascas e cinzas de arroz, farelo de trigo, serragem, caroço de açaí, entre outros resíduos, são matéria-prima para o negócio da especialista formada em química pela Universidade de São Paulo. Patrícia Ponce também oferece serviços de pesquisa e desenvolvimento para o estudo e reaproveitamento de resíduos. “Foram anos de pesquisa até chegar a uma formulação ideal, que utiliza técnicas de processamento convencionais para materiais termoplásticos. Esses produtos apresentam propriedades mecânicas comparáveis àquelas dos plásticos convencionais expandidos, como o isopor e as embalagens de papel”, completa.

CatalisaICT

A daNatureza passou pela jornada Catalisa ICT, do Sebrae – iniciativa que promove a aproximação entre a Academia e o mercado, por meio de capacitação em gestão, mentorias, fomento a projetos e acesso ao universo empresarial para os pesquisadores. Desde 2021, o Sebrae já investiu R$ 35 milhões em bolsas, auxílios, eventos, P&DI na Embrapii e Internacionalização. Com isso, já apoiou mais de 3 mil pesquisadores brasileiros e trouxe para o mercado 170 empresas de alta tecnologia.

O gerente de Inovação do Sebrae Nacional, Paulo Renato, lembra que inovar não é algo que está restrito às médias e grandes empresas, mas uma prática que precisa estar no dia a dia também dos pequenos negócios. “A ecoinovação contribui para a sobrevivência da empresa em um mercado cada vez mais competitivo, além de melhorar o desempenho ambiental do próprio negócio e ampliar seus lucros”, comenta. “O resultado é uma empresa que cresce, responde às mudanças do mercado, adianta-se às tendências e se destaca dos concorrentes por ter soluções inovadoras”, aponta Paulo Renato.

O evento

O Congresso Internacional de Inovação da Indústria é o mais importante evento do setor na América Latina e será realizado no São Paulo Expo, em São Paulo. É promovido pelo Sebrae e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e idealizado pela Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI).

Congresso de Inovação

O Congresso Internacional de Inovação da Indústria é o mais importante evento do setor na América Latina. O encontro será realizado nos dias 27 e 28 de setembro, no São Paulo Expo, em São Paulo. O evento é promovido pelo Sebrae e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e é idealizado pela Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI).

Saiba mais aqui.

]]>
Mega roleta - Congresso Internacional de Inovação da Indústria – Mega roleta – Mega roletahttps://www.kaoshiol.com/inovacao-e-tecnologia/planta-4-0-mostra-o-potencial-de-transformacao-digital-no-congresso-de-inovacao/Tue, 26 Sep 2023 17:30:38 +0000https://www.kaoshiol.com/?p=17048O Congresso Internacional de Inovação da Indústria, que será realizado nesta quarta (27) e quinta-feira (28), em São Paulo, terá um estande com informações sobre o novo Brasil Mais Produtivo, programa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) – em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) – que terá R$ 1,5 bilhão nos próximos três anos para alavancar a produtividade, a transformação digital, a requalificação e o aperfeiçoamento da força de trabalho em até 200 mil micro, pequenas e médias empresas.

No estande, montado e organizado pelo SENAI, será instalada uma planta com tecnologias habilitadoras da indústria 4.0, que simula uma produção automatizada. Os participantes poderão interagir com a planta e experimentar as tecnologias 4.0 em tempo real. A planta Smart 4.0 está em 270 unidades do SENAI em todos os estados. Ela facilita o ensino das tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 e compreende uma série de tecnologias, como Robótica, Gêmeos Digitais, Integração de sistemas, Internet das Coisas, Cybersegurança, Computação em Nuvem, Realidade aumentada, Big Data e Analytics.

O diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi, explica que, com a planta automatizada, os empresários terão uma visão geral de como funciona uma smart factory ou fábrica inteligente, com digitalização dos processos industriais, o que aumentar a produtividade nas empresas.

É urgente e necessário que as empresas avancem na digitalização para aumentarem a produtividade e a competitividade, capazes de impulsionar o aumento de empregos e de renda para os brasileiros. A planta é uma demonstração de como empresários, profissionais e estudantes devem se preparar para a indústria do futuro.
Rafael Lucchesi, diretor-geral do SENAI.

Há décadas, o Brasil enfrenta graves problemas de produtividade. A baixa escolaridade da população, a defasagem do parque industrial – com máquinas e equipamentos com idade média de 14 anos – e a incipiente digitalização – com 31% de empresas que sequer utilizam alguma tecnologia digital nos processos produtivos – são alguns dos fatores que prejudicam a produtividade e, consequentemente, a competitividade do país.

Luchesi destaca, ainda, que o Novo Brasil Mais Produtivo pretende justamente resolver os desafios de produtividade da indústria nacional, que vão desde o aumento de eficiência energética no chão de fábrica até a aplicação de transformação digital para aprimorar negócios industriais. “A partir do programa, será criado um ecossistema de produtividade excepcional no país, que une consultoria, requalificação e aperfeiçoamento profissional, alinhado com a neoindustrialização que queremos para o nosso país”.

O secretário de Desenvolvimento Industrial, Inovação, Comércio e Serviços do MDIC, Uallace Moreira, ressaltou a importância de o projeto de neoindustrialização do Brasil – conduzido pelo ministro e vice-presidente Geraldo Alckmin e elaborado no âmbito do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI) – contar com programas estruturados, por meio de políticas públicas focadas nos desafios da indústria brasileira.

“Estamos trabalhando para que o Brasil Mais Produtivo se posicione como uma ferramenta poderosa para levar recuperação e crescimento ao setor produtivo do país. Com práticas testadas e internacionalmente reconhecidas, o programa apoiará as micro, pequenas e médias empresas industriais brasileiras, com vistas a promover o aumento de produtividade, de competitividade e de eficiência energética, assim como estimulando a transformação digital. O trabalho conjunto e a mobilização de recursos das instituições parceiras garantem escala, perenidade e sustentabilidade a essa atuação.”

O presidente do Sebrae Nacional, Décio Lima, lembra que os recursos do Brasil Mais Produtivo beneficiam diretamente os pequenos negócios.

A transformação digital e a inovação são fundamentais para o crescimento sustentável das micro, pequenas e médias empresas. Precisamos trabalhar em ações que permitam a inclusão e gerem impacto direto nas comunidades. Isso significa mais emprego e renda. Já estamos alcançando resultados na produtividade, em curto prazo, sem contar o impacto positivo no faturamento desses negócios.
Décio Lima, presidente do Sebrae Nacional.

Ele cita também os indicadores apontados pelo programa, que proporciona um aumento médio da produtividade de 22% nas empresas participantes e um ganho real médio de 8% no faturamento.

Para a gerente de Transformação Digital da ABDI, Adryelle Pedrosa, os empresários entendem a importância da transformação digital, sabem que precisam agir e estão abertos a transformar seus negócios. “Isso foi demonstrado no Mapa da Digitalização das MPE brasileiras, realizado pela Agência em parceria com a FGV. O levantamento apontou que 68% deles estão abertos para participar de um programa de aceleração de sua maturidade digital. E o Brasil Mais Produtivo atua justamente nessa direção”, afirmou.

O diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES, José Luis Gordon, ressalta que o potencial de atingir um grande número de empresas e o foco na inovação e digitalização motivaram o BNDES a atuar em parceria com a FINEP para desenhar novas soluções de apoio às empresas e aos projetos que serão realizados. “Uma atuação coordenada como essa, que conta com a participação do SENAI e SEBRAE, permite uma atuação em escala nacional. São parceiros históricos do BNDES, junto com o MDIC, ABDI e FINEP. O Novo Brasil Mais Produtivo será o maior programa já realizado voltado para o aumento da produtividade das Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME). O BNDES ajudará com seus instrumentos a impulsionar a transformação digital da indústria brasileira. O BNDES financiou na última década a construção da Rede de Institutos SENAI de Inovação e Tecnologia que agora ajudará a viabilizar novo Programa Brasil Mais Produtivo”, comenta.

Segundo o presidente da Finep, Celso Pansera, a transformação digital é essencial para a indústria e é um dos focos prioritários de apoio pela Finep. “Ao adotar tecnologias avançadas de digitalização, as empresas otimizam seus processos, reduzem custos, se adequam à realidade do consumidor e  melhoram a qualidade de seus produtos. Na Finep, vamos financiar, neste ano de 2023, centenas de projetos de inovação que lidam com o desenvolvimento e adoção de tecnologias digitais, e estamos engajados em apoiar o fortalecimento do Brasil Mais Produtivo, programa fundamental para a aceleração da difusão de tecnologias digitais, e o aumento da produtividade e da competitividade da economia”, afirmou Pansera.

Participe da 10ª edição do Congresso de Inovação

Uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo SEBRAE, o Congresso Internacional de Inovação da Indústria será realizado no São Paulo Expo, na capital paulista.

O evento reúne 42 palestrantes nacionais e 18 internacionais para falarem de ecoinovação, tema deste ano. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser realizadas nosite.

-

Atendimento à Imprensa

(61) 3317-9406 / 9578

imprensa@cni.com.br

]]>
Mega roleta Mapa do site